sexta-feira, 25 de Setembro de 2009

MOINHO DE PAPEL - LEIRIA



Seis séculos de Moinho do Papel abrem amanhã ‘requalificados’




Situado na margem esquerda do Rio Lis, o centenário Moinho do Papel de Leiria vai abrir ao público.

O arquitecto Siza Vieira é o responsável pelo projecto de requalificação do primeiro moinho de fabricação de papel em Portugal, construído em Leiria há cerca de seis séculos.

O projecto contou ainda com apoio de uma equipa multidisciplinar, desde arquitectos, o moleiro, Manuel Meneses, e a arqueóloga Susana Carvalho.

A intervenção no Moinho do Papel de Leiria compreendeu a recuperação do edifício existente - que nos últimos 80 anos moeu cereais - a construção de um corpo novo anexo ao Moinho e o tratamento e requalificação dos espaços exteriores adjacentes, bem como a recuperação do equipamento hidráulico e tecnológico de funcionamento do mesmo.

O Moinho do Papel é um espaço museológico com uma forte componente pedagógica, ligado à aprendizagem de artes e ofícios tradicionais relacionados com o papel e o cereal. Aí são desenvolvidos diversos ateliers pedagógicos, como o 'Era uma vez um Moinho de Água…', uma visita guiada que dá a conhecer a história do Moinho do Papel, 'Vamos à Fábrica do Papel', onde se aprende a fabricar papel de forma tradicional, e 'Do velho… vamos fazer novo', onde as crianças são desafiadas a construir diversos objectos através de materiais reciclados.

Os ateliers são destinados a crianças e a grupos escolares ou instituições sociais e culturais.




Um pedaço de História



Construído em pleno século XV, o Moinho do Papel remonta ao reinado de D. João I quando o rei permitiu, por Carta Régia, a Gonçalo Lourenço de Gomide que instalasse, "junto à ponte dos caniços, moinho para fazer ferro, serrar madeira, pisar burel e fazer papel ou outras coisas que se façam com o artifício da água, contando que não sejam moinhos de pão".

No decorrer dos tempos realizaram-se várias actividades relacionadas com a moagem, com a produção do papel e com o fabrico do azeite.

A obra de adaptação do velho Moinho do Papel foi entregue à autarquia leiriense em meados de 2007, encerrando assim a intervenção do Programa Polis, no âmbito da área de cultura e património.

CENTRO HISTÓRICO LEIRIA